Encontra a tua força

Encontra a força aí dentro. Ela também faz parte de quem você é. Te olha no espelho: tua força diz sobre você assim como a cor dos teus olhos ou a textura dos teus cabelos. “Como é essa mulher de quem tu falas? É jovem ou madura? É alta ou baixa?” “Oh” – responderão os que te conhecem bem os traços – “Ela é forte.”

Encontra essa velha inquilina e convida ela para um café. Você pode até achar que lhe perdeu de vista por algum tempo, ou que ela se tornou surda aos teus chamados. Mas, às vezes, ela só está paralisada pelo cansaço de quem abafa o ouvido com o travesseiro ao toque insistente do despertador. E tá tudo bem.

Você pode até dar um tempo à tua força, só não pode desistir dela – pois isso seria desistir de você mesma. Tire-a da cama com gentileza e lhe lembre de que vocês precisam uma da outra. E então, oferece o teu braço para erguê-la, e apoie-se nela para caminhar. Tenha força para digerir o noticiário, para suportar as distâncias, para sentir a dor do outro, para lidar com as próprias feridas, para encarar as despedidas…

Tenha força – até mesmo – para gritar por ajuda quando tudo isso ficar pesado demais. Pois também é preciso ser forte para admitir as nossas fragilidades. E tá tudo bem. Nossos cacos também fazem parte de quem nós somos. Da próxima vez que te olhar no espelho, não te demora na sobrancelha por fazer, nos centímetros que despontaram na cintura ou na mais recém-chegada espinha. Olha pro que realmente importa. “Que estou a procurar?” “Nada” – responderá o espelho – “Já encontraste a tua força.”

Comments

comments

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *