Clipping

Sem título

(Crônicas do Meu Diário – 10/05/14) Ela. Sabe quando você ler algo que vicia? Como aquele livro que você sempre quer ler mais um capitulo…Ou quando você se identifica, quando você se esbalda em palavras que não são suas, mas te fazem viajar?Ou até quando você não imagina que tal situação, tal objeto se transformaria em um texto onde cada palavra rima com cada sentindo imposto nela? Sabe quando uma frase caiu bem com a situação que você ta passando? Ou quando você para e pensa: Como ela consegue escrever sobre isso? Leia mais.

 

 

iemai

( Iemai – 24/04/14) As pessoas mais incríveis que eu conheço são anônimas – Tem uma menina no meu Facebook que é uma das artistas mais fodas que eu já conheci. Nem curto todas as criações por medo de floodar as notificações dela. Enquanto isso, uma das melhores escritoras que eu conheço é pouco lida. A Tati Bernardi deveria ter vergonha de fazer tanto sucesso no mesmo mundo em que existe essa moça de tatuagem de borboletas na perna. Ah, conheço duas conterrâneas que fotografam o mundo com uma sensibilidade rara. Duas gêmeas de alma que deveriam receber centenas de likes a cada encanto que clicam. E eu não poderia deixar de falar da voz sensacional que foi parar em um internato no interior, a mesma que tinha um jeito enorme em frente às câmeras. Leia mais.

 

 

buteco(Buteco 512 – 10/04/14) Na Mega: Seu Buteco Online 25 º Programa) – Mulheres…mulheres…mulheres!Um programa altamente “mulherístico” em homenagem ao mês das mulheres. Pense numa bagunça? Lembra daquela máxima: – “Muita mulher junta não dá o que preste.” É mentira… O programa ficou lindo e florido com as presenças de:
– Sâmia Louise – Do Blog Estórias pra Contar
– Nara Mendes – Do Sexto Sentido
– Maira Mendes – Psicóloga
– Clarize Campos – Emporio Matabranca (Cervejaria)
– Narjara Paiva – Passando o Som. Leia mais. 

 

 

todaia(Portal Todavia – 27/01/14) Papo de Menina – As normalidades de Ana – Ana é o tipo de garota que adora sapatilhas de pano, Led Zeppelin e comida mexicana. Nunca conseguiu ter sucesso com tutoriais de automaquiagem na internet, mas não pode dispensar um bom corretivo de olheiras no dia a dia. Ana é estudante de engenharia, estagiária, aluna de espanhol, amante de boxe, dona de casa e professora de reforço de física aos sábados. Ela é filha, irmã, neta, namorada e amiga. No tempo vago, sonha em ser grande, em ver seu nome assinando uma carreira de sucesso, em viajar o mundo, em construir uma família, em ter uma estante onde caibam todos os livros que deseja ter, de Drummond a Bukowski. Mas, antes de tudo, ela sonha que o ônibus esteja vazio para que possa se sentar durante o trajeto de volta para casa, toda noite. Leia mais.

 

 

donaoncinha(Dona Oncinha – 30/09/13) Vem levar o que é teu – Eu quero acreditar que o teu celular está perdido em algum boteco por aí, e por isso você não retornou as minhas ligações durante esta semana. Tenho repetido pra mim mesma que a tua secretária anda sobrecarregada com os afazeres do escritório e acabou esquecendo de colocar na tua mesa a minha dezena de recados. Que abriu algum restaurante de comida mineira em teu bairro e te roubou a freguesia daquele feijão com caldo e bife a milanesa, onde qualquer um podia te encontrar religiosamente às 12:40. E eu tomei a liberdade de avisar ao porteiro do teu prédio que o teu interfone está quebrado, mas ele tem se recusado educadamente a me dar ouvidos. Leia mais.

 

 

occultos(Occultus Anima – 17/01/13) Sim, nós somos ateus. O que eu, José Saramago, Vinícius de Moraes, Charles Chaplin, Mark Zuckerberg, Nando Reis, Sigmund Freud, Fernando Alonso, Camila Pitanga, Daniel Radcliffe, Oscar Niemeyer e Fernando Henrique Cardoso podemos ter em comum? Nós fazemos parte da população mundial que não crê em Deus. No Brasil, esse número está em torno de 7%. Algo pequeno, mas significativo. E assim como as outras minorias, o ateísmo ainda tem que lidar com o preconceito e a não-aceitação. E – ironicamente – com a incredulidade. Sim, quase todos aqueles que acreditam em um deus não conseguem acreditar que eu não acredite em nenhum deles. É aí que tudo começa. Leia mais.

 

 

memories(Memories Fresh – 27/02/2012) O bom da vida é que ela é SUA! – Inspire. Expire. Respire. Puxe todo o ar que conseguir e saboreie: viver é uma delícia. O calor, o frio, o arrepio: viva tudo o que puder. Do inverno à primavera, os dias estão a sua espera, sedentos. Doe-se às experiências. Doa-se o resto. Um beijo, um abraço, um riso, uma viagem, um plano, uma vodka, um frio na barriga… entregue-se às sensações! E, com um pouco de magia humana, construa com elas histórias que mereçam sobreviver a vida inteira. Por favor, não se deixe cair no mesmo. Não perca a capacidade de admirar-se. Mantenha sempre aquecida a sua sensibilidade, que ela se encarregará de não deixar morrer o encanto. Leia mais.

 

 

iemai(Iemai – 13/12/11) Meus três motivos para não ser uma blogueira assim – É vergonhoso admitir, mas morro de preguiça de blogs com muito texto (e eu sei que você também). Esse era o primeiro motivo para deixar de escrever mais, ou sempre foi o que eu pensei… Até que Bárbaras, Deborahs, Julianas, Natálias, Sâmias e Layses fizeram com que eu percebesse que não era nada disso. Tenho preguiça é de gente que escreve coisa que não me interessa. Leia mais.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *